REVIEW – Gilded Flower series

Gilded Lily
Calla Lily
Vivian Winslow
Self-published
E-books provided by the author for an honest review

NOTE: Tomorrow comes out the third book: Tiger Lily! Check the links below after the review, there’s a button there that says buy ebook and it will direct you to Amazon.
synopsisbutton

After catching her fiancé Jack in bed with her sister the day before her wedding, New York socialite Lily Baron escapes to Rio, her honeymoon destination—alone. There, Marcelo, the dark and sexy hotel masseur, releases a heated passion Lily had never experienced with Jack. When Lily meets handsome and powerful Brazillionaire Gustavo de Lima, she can hardly resist him. There’s just one problem. He’s married. In this uber-sensual city, will Lily’s reluctance to be with a married man, in light of her own fiancé’s betrayal, give way to her burning desire for Gustavo?

Having experienced a profound personal and sexual awakening during her solo honeymoon to Brazil, New York socialite Lily Baron rushes back to New York upon hearing the news that her father has fallen ill. Now, Lily must take the helm of the Baron Media empire and fend off a high-stakes hostile takeover attempt. With the fate of the company hanging in the balance, will Lily be able to resist the advances of the luring, unwanted suitor in the boardroom as well as the bedroom?


It has been a while since I have read an erotica book, if you have been paying attention to this blog, you can see that I have been choosing carefully the authors. After a string of poorly written novels, reading Lily’s story was really nice. I held no expectation before reading these two novellas, I no longer believe in 5star reviews, which state that the book is amazing and awesome. I wanted more while reading it and I got it.

Now let’s not believe that the Lily trilogy is an award winning series or even something highly complex. It is not. The novellas have 76 pages, hence the action is fast and the reader must pay attention to little details – sentences that the characters say – the way they act in order to understand their personality and what Lily story is all about.

Personally, Lily is not only about sex. While the first novella is about her finding her sexual identity, the second book focuses more on her professional life. She was someone with no clue regarding pleasurable sex, her fiancé was awful in bed and a cheater. In order to discover what she enjoys, Lily takes on different partners (Todd, Marcelo and Gustavo). She is a free woman and as such she has very few limits. And this is where the novella gets tricky. Lily is a woman of beliefs: she was cheated on so she will never accept a relationship with a married man, however she can’t deny her attraction to Gustavo and the plot is almost cyclical in the first book. Lily is learning how to live after a devastating breakup and we, as readers, watch her making decisions and mistakes and learn with them.

The second book is more filled with doubts and anger. It focus on Lily’s thoughts and struggle between duty and her feelings. It is good to see that she is getting stronger and with more depth: she loves Gustavo but she has to keep her father’s business. Another interesting thing is that you have no idea how this is going to end. Will Lily find true balance between lust, love and her job? Will she need to give up anything? If so, will she give up love for duty? The cool thing is: anything that she chooses will say a lot about her. If she chooses love, she will prefer safety and a warm and secure future. If she chooses duty: she is free to explore her sexual experiences and maybe will lose love and return to “an empty apartment”.

Being a novella, there are some details that are left unexplored for example there are few descriptions and few romantic scenes. Everything is action packed and fast which lacks in a more thorough exploration of setting and depth. However for 90 cents, these novellas are a really cool way to relax and perfect for a steamy read at the beach.

linksbutton

Amazon | Kobo | Goodreads | Facebook |Barnes & Nobles

buyebookbutton

authorinfobutton

Having spent most of the last two decades abroad, Vivian Winslow currently resides in New York City with her husband and two grade school-aged children. Her stories are heavily influenced by her ex-pat experiences. The Gilded Flower Series is her first foray into erotic romance.

Vem aí FC tuga!

sem-tc3adtulo

Comandante Serralves
Despojos de Guerra
Autores: Ana Ferreira / Carlos Silva/ Inês Montenegro/ Joel Puga/ Rui Leite / Vitor Frazão
Género: Ficção Científica: space opera
Revisão: Mariana Teixeira
Capa de Ana Silva Monteiro
Visitem o site da Imaginauta

Bem-vindos ao projecto Serralves! Há quase um ano, o Carlos Silva abordou-me com os seus contos do Serralves e do seu worldbuild. Queres escrever um conto? Nunca escrevi FC pura, you know, aliens, mundos novos. A minha experiência de FC é muito steampunk e tudo que seja punk. Por isso fiquei super feliz pelo convite do Carlos Silva e foi uma honra estar ao lado dos meus amigos da Corte de Norte: Rui Leite e Inês Montengro. Estive no Central Comics Fest  a apresentar com o resto da malta a antologia e foi estranho falar para as pessoas sobre o conto sem elas o terem lido. O conto apesar de pequeno tem a sua densidade e é para ser lido com calma e sem pressa. Já tenho um conto de erótica publicado e agora um de FC :) Aos poucos, com as oportunidades que me vão dando, começa-se a trilhar um caminho e a criar uma identidade literária própria.

Para quem estiver curioso deixo a sinopse geral e dos contos individuais, tentem adivinhar qual o conto que pertence a quem!

synopsisbutton

Esta é a Era da Aliança Humana. Uma nova ordem Mundial forjada a sangue e fogo pela necessidade de unir os povos da Terra para derrotar uma invasão alienígena.
Não, esta não é a estória dessa guerra. Essa já nos foi contada e recontada pela FC desde os seus primórdios. Esta é a estória do que veio depois.
São tempos de paz, união, desenvolvimento, abundância e colonização do sistema solar. No entanto, tudo tem um preço e nem todos estão dispostos a aceitar o sacrifício da liberdade e da cultura de cada povo em troco deste futuro unido sobre uma única égide. E ninguém se rebela mais que o vulpino, grandíloquo e questionável Comandante Serralves. Armado com umas quantas “prendas” deixadas pelos derrotados invasores e na companhia de um caótico imbróglio de aliados, o perigoso rebelde garantirá que o poder estabelecido nunca tenha uma noite de sono descansada.
Na tradição das clássicas space operas, “Comandante Serralves – Despojos de Guerra” é um universo aberto escrito a seis mãos. O que começou como um modesto conto e um protagonista-conceito simples, floresceu em complexidade e novas perspectivas ao ser expostos aos talentos (e consideráveis neuroses) de um grupo de jovens escritores.
Uma aventura espacial excitante e intrigante que promete apelar a todos os leitores.

Métodos de Evasão – O Comandante foi capturado e levado para o coração do império, onde longe da sua tripulação e da sua nave, está à mercê dos seus inimigos. Porém, como em tudo em Serralves, nem tudo é o que parece, e ele tem uma surpresa guardada para quem o interroga.

Sinais – Das minas marcianas às selvas do Vietname há segredos que podem derrubar a Aliança. Infelizmente, na ambição para descobri-los, Serralves por vezes esquece-se que também tem muito a esconder…

Dogson – Na juventude, Dodgson disponibilizara o corpo para se tornar um Serralves em potencial. Os anos e a experiência, no entanto, alteraram-lhe a vontade e os ideais, fazendo-o temer pelo destino que lhe poderá levar a existência repentinamente e sem aviso…

Despojos de Guerra – Na confusão de um contra-ataque a uma tripulação de piratas espaciais, os olhos de Serralves reconhecem uma arma alienígena.
De onde veio ela? Haverá mais? Quem mais tem conhecimento da sua existência?
Uma corrida contra o tempo num dos planetas mais inóspitos do Sistema Solar.

Das Eigentum – Um pahoehoente resiste na Terra. Para nós, estes aliens quase destruíram o nosso planeta, contudo o Comandante Serralves irá descobrir um outro lado do inimigo.

A Guerra Esquecida – Após uma batalha espacial, Serralves acorda, com um novo corpo, num local gelado e desolado. Não se trata, porém, de um planeta distante, mas de um ponto remoto da Terra onde fará descobertas que mudarão para sempre os livros de história.

Static Falls – Serralves e Emily partem numa missão diplomática à recém-descoberta colónia de “Static Falls” onde tudo parece ter parado em meados do século XX. No entanto, nas entranhas daquela estranha comunidade, escondem-se terríveis segredos que poderão significar o fim do Comandante.

Novidade Quinta Essência: Lago perdido

250_9789897261367_lago_perdidoLago Perdido
SARAH ADDISON ALLEN
Ano da Edição / Impressão / 2014
Número Páginas / 280
ISBN / 9789897261367
Editora / QUINTA ESSÊNCIA
Tradução/ Inês Castro

Disponível a partir de 08/07

Sinopse:

Uma história bela e arrebatadora sobre amores antigos e novos, e o poder das ligações que nos unem para sempre…
A primeira vez que Eby Pim viu Lago Perdido foi num postal. Apenas uma fotografia antiga e algumas palavras num pequeno quadrado de papel pesado, mas quando o viu soube que estava a olhar para o seu futuro.
Isso foi há metade de uma vida. Agora Lago Perdido está prestes a deslizar para o passado de Eby. O seu marido George faleceu há muito tempo. A maior parte da sua exigente família desapareceu. Tudo o que resta é uma velha estância de cabanas outrora encantadoras à beira do lago a sucumbirem ao calor e à humidade do Sul da Georgia, e um grupo de inadaptados fiéis atraídos para Lago Perdido ano após ano pelos seus próprios sonhos e desejos. É bastante, mas não o suficiente para impedir Eby de abrir mão de Lago Perdido e vendê-lo a um empreiteiro.
Este é por isso o seu último verão no lago… até que uma última oportunidade de reencontrar a família lhe bate à porta.

A autora:
Sarah Addison Allen nasceu e cresceu em Asheville, na Carolina do Norte. O Jardim Encantado, a sua obra de estreia, foi distinguido com o prémio SIBA Novel Of the Year, da Associação de Livreiros Independentes do Sul, para melhor romance de 2008, e em Portugal já tem mais de dez mil exemplares vendidos. O Quarto Mágico foi eleito, em maio de 2009, Romance Feminino do Ano, referente a 2008, pela revista Romantic Times.

Have a Kindle? Take a freebie

Novidades Saída de Emergência

image002Histórias dos Sete Reinos
GEORGE R. R. MARTIN
Tradução de Jorge Candeias

Chancela: Saida de Emergência
Coleção: BANG
Data 1ª Edição: 04/07/2014
ISBN: 9789896376420
Nº de Páginas: 336

Leia as primeiras páginas aqui

Uma obra composta por 3 contos passados cerca de 100 anos antes do início da saga e que ajuda a compor e a entender melhor o mundo criado por George Martin.
- O Cavaleiro de Westeros
- A Espada Ajuramentada
- O Cavaleiro Mistério

PDF do artigo: O regresso a Westeros; as aventuras de Dunk & Egg por Safaa Dib

Sinopse
Cerca de cem anos antes de A Guerra dos Tronos, um cavaleiro desafia as leis dos Sete Reinos…

Nos últimos dias do reinado do Rei Daeron, com os Sete Reinos em paz e a dinastia real Targaryen no seu apogeu, conhecemos a história de um jovem escudeiro de nome Dunk que parte em busca de fama e glória num dos mais famosos torneios de Westeros.

Mas ele desconhecia que o destino pode pregar estranhas partidas e que o caminho para a honra e nobreza em Westeros está ladeado não só de perigos, mas também de amizade e coragem. Quando conhece Egg, um rapaz misterioso e inteligente, mal sabe que os laços estreitos que forma com ele irão mudar a sua vida para sempre.

Com “Histórias dos Sete Reinos” George R. R. Martin transporta-nos para o mundo fascinante e repleto de intrigas de Westeros, com a mesma mestria com que escreveu a sua obra-prima: “A Guerra dos Tronos”.


Florbela, Apeles e eu
VICENTE ALVES DO Ó

Chancela: Chá das Cinco
Data 1ª Edição: 18/07/2014
ISBN: 9789897101090
Nº de Páginas: 288

Sinopse
Um romance intenso e inspirado no filme de sucesso do autor

Florbela Espanca casa pela terceira vez. É mulher, nora, irmã, filha, amiga. É tudo, menos poeta. Vive entre a realidade de Matosinhos e a ficção de uma outra existência que abandonou no papel. E todos os dias se questiona, todos os dias é real na sua guerra privada entre aquilo que os outros querem e aquilo que ela ambiciona. É neste intervalo mágico e possível que o autor se revela.

É neste período entre o casamento com o Doutor Lage e a morte do irmão Apeles que tudo acontece, numa viagem ao mais íntimo poema de uma mulher que viveu fora do corpo, fora do género, acima do chão, rasgando a condição e tentando sempre encontrar uma verdade que nunca chegou. Ou será que chegou? Nesta viagem iniciática, Florbela, Apeles e o autor questionam tudo ou questionam a existência pura do sonho e da vida – como se todos nós fossemos feitos do desejo, da dor e dessa constatação trágica de não saber viver.


Em Agosto, autores portugueses

Isabel, a Condessa Cercada
PEDRO L. TORRES

Chancela: Saida de Emergência
Data 1ª Edição: 08/08/2014
ISBN: 9789896376604

Sinopse
Um obscuro desejo de conquista no deserto africano do Sultão.

No início do séc. XVI, a expansão portuguesa avança sobre as praças mouras do norte de África, conquistando importantes posições do inimigo. Arzila, grandiosa praça costeira, recebe então um novo capitão, o Conde de Redondo, a quem o Rei D. João III, anos mais tarde, concedeu grandes louvores pelos seus serviços.

Mas como conseguiu este conde resistir aos cercos de um inimigo muito mais numeroso e ainda tomar posições pelo deserto fora? A razão ainda hoje é um mistério, mas rezam as rónicas que o conde gozava de boas relações com um alcaide mouro que entrava sorrateiramente na praça portuguesa.

Com base neste fragmento verdadeiro da História de Portugal, Pedro Torres desenha uma ficção que revela as motivações das misteriosas visitas, o jogo perturbante de paixões e intrigas por detrás das impossíveis conquistas portuguesas. Um jogo doce, elaborado pelas mãos de uma condessa portuguesa, na terra violenta e sensual dos Xarifes…


Desculpe Sr. Nobel
MARIA HELENA VENTURA

Chancela: Saida de Emergência
Data 1ª Edição: 08/08/2014
ISBN: 9789896376291
Nº de Páginas: 304

Sinopse
Uma história de traição e perda, mas também de esperança por um recomeço onde menos se esperava

Joana Cabral Cid, jornalista e investigadora forense, viaja até Estocolmo quando a Academia Sueca se prepara para anunciar o vencedor do Nobel da Literatura. O motivo: tentar descobrir quem matou Thomas Moonland, o grande candidato ao cobiçado prémio.

Depois de se encontrar com a psicóloga criminal Klara Drottning, que investiga o estranho homicídio, Joana vê-se envolvida numa investigação paralela e privada. Rapidamente mergulha num clima de insegurança que contraria a imagem idílica que sempre tivera de Estocolmo.

Ainda fragilizada pelo fim da única relação séria da sua vida, Joana procura um colega que conhecera na capital sueca, Kendryck O´Brien. Precisa desse apoio para diluir o medo que sente pela sua vida e, quem sabe, descobrir a teia de conspiração por trás do homicídio.

Mas quando ninguém é quem parece ser, e tão longe da segurança a que se habituou em Portugal, Joana mergulha numa espiral de traição e perda, mas também de esperança por um recomeço onde menos se esperava.

Booking Through Thursday: R. Rated

How do you feel about explicit detail in your reading? Whether language, sex, violence, situations and so on … does it bother you? Faze you at all? Or do you just read everything without it bothering you?

Hey guys, while I am packing… again to move in, I decided to take this BTT because the first part means a lot to me. Lately I’ve been doing some blog tours and one thing I notice is how much swearing the characters used. There was one book that I couldn’t go past page 10 because there was one fuck/shit per page. I thought: I don’t mind swearing, so why am I finding in every page the same curse words? Truth is, like always if you do your language right, if it fits the character nobody will notice. Imagine that the character is having a nervous breakdown or he or she just killed a person – that is a situation where you would go: well … shit! – and that is fine, because while a book is a book it feels right to make your characters real. However if you overdo it, it feels fake and an invisible wall is set between reader and writer/story. Sometimes I really wish I could tell the author: dude, you’re going too far, this needed an editor and if your editor warned you and you ignored him/her then you deserve a 1star for fucking it up.

As for sex let’s be honest we all love sensual/sexual scenes where you feel the lust between the characters. I like when characters are bold without being stupid/rude. A little dirty word here and there won’t hurt and it is SO much better than the cliché: you’re so beautiful, when making love. Seriously don’t you know any other sentences? You’re making love, not in a compliment competition. Especially when you’re building this sensual tension and the characters won’t shut up. No need for you’re lovely, you’re so strong, you’re so pretty, you’re so sexy… That is stuff for you to say outside the sex zone. Once you’re done, you can admire your partner and say I am luckiest person ever.

Violence, I’m all for gore and blood, there’s never too much gore in one book! So bring it on!

A sword upon the rose

cover45736-smallThe Sword upon a rose
Brenda Joyce
Harlequin HQN
Date of release: 24th June 2014
Add to Goodreads
3star

 

 

ARC provided by Harlequin via Netgalley for an honest review <3

A Sword upon the rose was a pleasant read and surprise. Mainly due to the fact that most HQ historical novels hardly focus on the period itself, Joyce’s newest story has everything typical of a medieval romance: war, politics and love.

The main character was most of the times pleasant and reminded me a lot of Anya Seton’s protagonists: strong, independent, victims of the period and yet controlling everything and manipulating to achieve their ends. Alana certainly swings between the acceptance of her father and loyalty to the only man who loved her (even if he is the enemy). The entire novel is written using the 3rd person however we only have Alana’s point of view which sometimes caused some distress, being almost blind to Ian ‘s feelings and opinions. He is an alpha male. He demands obedience and Alana does not bow. She does what she thinks it is right even knowing that it will anger him. Ian seems rude sometimes and their love might not be romantic, however being a medieval romance I personally think it turned out quite well (I mean I was almost wishing that Ian would die so we could have some medieval epic vibe… but this is Harlequin romance, I think the readers would hate the author if she murdered Ian).

Godfrey was another pleasant surprise. You cannot help to despise him at the beginning and for a while you believe that he is the main antagonist, but in the course of the story he changes so much that I would love to read a novel where he would be the main character. He forces Alana to have visions but only because he fears the ire of his father and when Alana is in danger or lost he helps her proving to be a great ally. I was not a big fan of the word “friend” used as today’s friend. It may be just in Portuguese language but friends meant lovers in Portuguese medieval context so it was always weird when Alana said: you are my friend. But maybe in English it was different at the time. Also I always thought that family in medieval times were not so important as today, however as a bastard I guess that Alana’s obsession with being accepted by her father is, somehow, justified. In that field, I believe that George R. R. Martin captures perfectly the essence of medieval families.

As for the plot itself it is action packed with great descriptions of battles and politics especially the use of manipulation. Alana’s visions were a great way to create expectation. If a character appears dead, we will want to know when and how in the story and not many authors can pull that out.

The only thing I would eventually change was Alana’s fears for Ian’s love. Even though it is clear that he is in battle, she feels insecure sometimes and tends to repeat her thoughts which can be tiresome for a character that has showed us she could manipulate and get what she wants.

A sword upon the rose mixes some medieval themes in a delicious cocktail of love and war with strong characters without sacrificing the authentic of its period.

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 531 other followers