A culpa é das estrelas

A Culpa é das Estrelas
John Green
256 páginas
Edições ASA
4star

Bem só demorei um ano até pegar no livro…
Num artigo recente foi dito que os adultos que gostavam de ler livros Young Adult deviam de ter vergonha por estes livros não serem para um público mais adulto. No entanto, livros como Hunger Games e The Fault in our stars conseguem transbordar a etiqueta de Young Adult e tratar de temas que são universais e intemporais.

O tema da efemeridade da vida e o quão frágil o ser humano pode ser não é algo que confronte os jovens de hoje em dia quase semi-despreocupados. Ser jovem é ter o mundo com os braços abertos à espera que os sonhos se realizem e raramente pensam que algo mais pode acontecer. A culpa é das estrelas ainda que tenha um toque bastante leve e bem-humorado no início, passa a mensagem que um dia todos desaparecemos (uns mais cedo que outros) e que podemos fazer algo de importante com as nossas vidas de forma a não cairmos no esquecimento.

Aparte das personagens e da plot em si, o que fica de A culpa é das estrelas são as diversas mensagens e lições para os adolescentes reflectirem. Se pensarmos bem, é um bocado chocante lidar com a morte tão cedo, mas apesar de tudo a vida é mesmo assim e a idade da inocência encontra-se cada vez mais esbatida ao ponto de adolescentes serem chamados jovens adultos (talvez um retorno da ideia pré-vitoriana que as crianças não eram mais que adultos em ponto pequeno).

A culpa é das estrelas é um livro que transmite emoção, sentimentos fortes e talvez seja o primeiro contacto de alguns adolescentes com os temas acima referidos, o que resultará em lágrimas, sentimentos de revolta por o mundo ser, na verdade, um lugar cruel e injusto.

Okay?

Apesar do milagre da medicina que fez diminuir o tumor que a atacara há alguns anos, Hazel nunca tinha conhecido outra situação que não a de doente terminal, sendo o capítulo final da sua vida parte integrante do seu diagnóstico. Mas com a chegada repentina ao Grupo de Apoio dos Miúdos com Cancro de uma atraente reviravolta de seu nome Augustus Waters, a história de Hazel vê-se agora prestes a ser completamente rescrita. PERSPICAZ, ARROJADO, IRREVERENTE E CRU, A Culpa é das Estrelas é a obra mais ambiciosa e comovente que o premiado autor John Green nos apresentou até hoje, explorando de maneira brilhante a aventura divertida, empolgante e trágica que é estar-se vivo e apaixonado.

John Green é autor de vários bestsellers do New York Times, e de entre os muitos prémios que recebeu destacam-se o Printz Medal, um Printz Honor e o Edgar Award. Foi por duas vezes finalista do LA Times Book Prize.

Advertisements

2 thoughts on “A culpa é das estrelas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s