O sabor da tentação

O Sabor da Tentação
Elizabeth Hoyt
Quinta Essência
Lido/comprado o ebook

Depois de ler o terceiro livro desta série, decidi voltar atrás e ler os dois que antecediam O sabor da tentação e Vertigem de paixão. Elizabeth Hoyt estabelece paralelismos com o conto de fadas “Coração de ferro” (Iron heart) e o massacre de Spinner Falls (baseado em duas pesadas derrotas o exército britânico).

O sabor da tentação dá para antever que os protagonistas masculinos estão marcados pelos horrores da guerra. Ainda que Hoyt não necessita de muita descrição com densidade psicológica para passar a imagem do resultado que a guerra tem numa pessoa. Sam não é o herói torturado fisicamente, mas por mais que tente esquecer o que viu, não consegue. E é essa visão que o leva a crer que o sue regimento fora traído e Samuel quer encontrar o responsável. Embora o romance seja de época, a aventura para descobrir o causador de Spinner Falls mantem a narrativa e a série viva e com um ritmo bastante regular (ainda que no final saibamos que só se irá descobrir quem foi o responsável no último livro ainda a publicar).

Por outro lado, o romance entre Emeline e Sam traz alegria e momentos de boa disposição. Emeline é uma mulher por vezes demasiado hirta que segue à risca as regras da sociedade ao passo que Samuel fora criado na América, num país tão diferente onde a mobilidade social é possível e um título não tem tanto peso. Emeline vai descontraindo um pouco à medida que Samuel começa a contactar com o seu noivo Lord Vale para tentar encontrar a pessoa responsável pelo massacre. De senhora da alta sociedade rigorosa e por vezes obtusa, com o desenrolar da história Emeline transforma-se numa mulher por vezes doce e apaixonada. Samuel por seu lado mantem a sua personalidade e ensina alguns novos valores do Novo Mundo.

Hoyt conta ainda com outras personagens para dar dinamismo ao casal, que mais tarde irão aparecer noutros livros da série (Rebecca: irmã de Sam; Lord Vale e Melisande no livro Vertigem de paixão).

O sabor da tentação é um livro com momentos de reflexão da guerra e do ser humano com uma mensagem de esperança e amor em forma de um romance de época. Não estava à espera de gostar tanto da autora, mas parece-me que Hoyt influencia-se bastante nos contos de fadas para escrever os seus romances/séries e sinceramente a trilogia do Príncipes parecia-me uma grande aposta para a editora.

PS: Em cada review vou colocar se o livro foi-me oferecido pela editora ou comprado. Afinal se um livro nos foi oferecido acho que é mai do que merecido que a editora tenha esse mérito 🙂

Lady Emeline Gordon é um modelo de sofisticação nos círculos sociais da elite londrina, sempre elegante e impecavelmente educada. Como tal, é a companhia perfeita para Rebecca, a jovem irmã de um empresário bem sucedido de Boston, que fora soldado nas Colónias.
Samuel Hartley pode ser rico, mas as suas maneiras são tão pouco civilizadas como as regiões inexploradas da América nas quais foi criado. Quem vai de mocassins a um baile distinto? O seu desdém arrogante em relação a decoro enfurece Emeline, embora a sua ousadia a excite.
Mas sob os modos desenvoltos de Samuel, ele é assombrado pela tragédia. Foi a Londres para ajustar contas, não para se apaixonar. Mas por muito que Emeline deseje sentir as mãos deste homem despudorado sobre ela, saborear aqueles mesmos lábios com que ele a arrelia, tem se dominar. Ela não é livre. Mas algumas coisas estão fora do controlo de uma senhora…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s