A hipotética morte do crítico

Um artigo excepcional no site da PNETliteratura intitulado “A hipotética morte do crítico” (pena é terem mencionado o nome do Chmosky no fim)

O nivelamento do crítico passa por uma tendência de inversão de influência. A hipotética perda de poder do crítico deve-se à modernista inversão de influências, onde o número de leitores afecta o crítico e não o contrário. A partir daqui até se promover o desaparecimento (ou definhamento) do crítico é um passo muito curto. A desconstrução do papel da crítica é o resultado da ânsia de desconstrução derridiana. O facto de a literatura ter vindo a ser institucionalizada (através do sistema de ensino, das academias, clubes, por exemplo) não diminui a presença do crítico, mas antes aumenta a sua responsabilidade O seu discurso chega a leitores mais informados, a leitores com opinião fundamentada e, por isso, o discurso deve ser e pode ser adaptado a um grau superior ao que tinha vindo a ser até ao momento anterior.

Advertisements

About Adeselna Davies

Occasionally works as an English and German teacher, also loves to read all kind of books and wish someone would pay her to read and write reviews forever. She is also a magazine designer and writes short-stories.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog stats

NetGalley Wellness Challenge

March 2012
M T W T F S S
« Feb   Apr »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Goodreads

Livro do mês

Follow Illusionary Pleasure on WordPress.com

IL Buttons

%d bloggers like this: