Quickies 2nd round


Agora que o estágio na Escola Secundária Aurélia de Sousa começou tenho ido observar quase todos os dias as aulas, feito os “t.p.c” como uma aluna aplicada e ainda sobra tempo para ler os livrinhos e continuar a Nanozine. Sobra um pequeno problema: tempo para escrever as reviews. Eu bem sei que ele não estica, nem cai das árvores, mas queria tanto ter mais tempo para escrever as minhas críticas. Para já posso nomear pelo menos dois livros que adorei e dois que me desiludiram neste mês:
Star de Danielle Steel: uma desilusão completa – começa com uma premissa tão bonita de um amor que podia florescer durante a narrativa, mas acaba por ser desgraça atrás de desgraça, qual telenovela mexicana, apenas para meter as mulheres a chorarem e suspirarem. Já para não falar que as personagens são pavorosas e irrealistas (sim porque uma mulher que casa porque supostamente o homem é um “good match” e um homem que casa com uma rapariga porque “não consegue dizer não”)… bem enfim you get my drill, it sucks. Admitam já tinham saudades do meu mau humor;
His Sister’s Kiss de Kate Hill: eu bem que ando em busca de um romance erótico light sem cenas previsíveis ou personagens, cujo cérebro foi comido por um zombie. Este peca mesmo pelo primeiro aspecto. Gaja meets gajo = atracção física, que leva a sexo, que leva a casamento. Uau… a sério esta gente ganha dinheiro com isto? Tenho de começar a escrever mais se isto vende que nem “moletes”. Um livro tem desgraças a mais, este tem felicidade a mais. Vou só vomitar arco-íris e já volto.
Dois livros que foram uma surpresa boa:
Enchanted: erotic bedtime stories for women de Nancy Madore: apesar da review ser publicada na Nanozine deste mês. Com twists engraçados e fins alternativos ao tradicional é uma lufada de ar fresco em toda a prosa erótica de segunda.
“Till we meet again de Judith Kranz: Um livro enorme, mas que marcou pelas personagens atrevidas e pela história com um fio condutor genial. As folhas passam pelos dedos as personagens evoluem e o mundo não é preto e branco, mas amarelo com bolinhas vermelhas. Agradou-me especialmente o facto das personagens femininas serem de facto independentes e não apenas “vendidas” como tal. Há que ter fé nesta gente.
A imagem corresponde ao e-reader que comprei na Pixmania para os meus anos (sim no meio do stress todo há tempo para esbanjar dinheiro), fica para breve mais um testemunho marcante de uma utilizadora de e-readers
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s