Factos históricos em prosa

Crónica do Rei-Poeta Al-Mu’Tamid
Ana Cristina Silva
Editora: Presença
Páginas: 184

Existem poucos contras quando se fala de livros muito bons/excelentes/ obras-primas, o problema reside na próxima leitura que sofre se não tiver tanta qualidade quanto a obra anterior. Penso que foi isso que sucedeu com esta obra de Ana Cristina Silva. Curiosa de saber mais sobre esta personagem acabei por não hesitar em requisitar o livro e assim que o folheei veio-me à cabeça a primeira obra de Maria Helena Ventura que li: A musa de Camões, cujos diálogos eram escassos. Neste livro não há diálogos, uma falta de dinamismo apenas disfarçado através do narrador autodiegético. Como são escassas as informações sobre esta figura ibérica, penso que para interessados sempre é mais interessante do que ler uma enciclopédia. Ainda assim por vezes esta sensação de “entrada” de Enciclopédia mantêm-se, a prosa emitida pelo protagonista é seca de emoções e torna uma história interessante apenas num relato de memórias encadeadas cronologicamente. Talvez devido à formação em Psicologia pensei que a trama seria mais densa com influências da sua formação. O problema de ter lido “O revisor” antes de ler a Crónica resultou numa comparação inconsciente, enquanto lia este livro mastigava sobre a qualidade maravilhosa do livro anterior. Por isso seria injusto classificar o livro de mau ou mediano. Para quem gosta de saber mais sobre a História da Península Ibérica é um bom livro, mas sem esperar uma trama densa ou até mesmo uma história empolgante e compulsiva.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s